quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Desisto de mentir para mim...

Desisto de  procurar as respostas....
Desisto de procurar todas as chaves...
De escolher as portas... 


De caminhar  de olhos bem abertos...
De desviar dos abismos...
Desisto de me esconder da chuva...
Desisto de contar o tic - tac do relógio...
De segurar as lágrimas...
De inventar os sorrisos...
De acender as luzes das noites sem estrelas...
De inventar o luar...
Desisto de mentir para mim...

                                                                           Silvia Rossine

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Língua Escrita : Usos e Formas

" Refletir é olhar a própria ação de uma maneira particular e a distância.
É tomar uma certa distância para melhor julgar  o que está fazendo , ou o que fez ou o que se fará ."

Pierre Furter


As práticas de leitura  e a  escrita  serão tratadas separadamente embora compreendamos ser complementares, já que se modificam mutualmente  no processo de letramento, pois a escrita transforma a fala  e a fala influencia a escrita.

Reflexão Sobre a Língua

A reflexão sobre a língua  é de extrema importância  para o desenvolvimento  da capacidade de produzir  e interpretar textos.
 O que observamos ainda é uma prática  em que o ensino  sobre a linguagem  é tratado como um conteúdo em si  e não com meio para melhorar  a  qualidade  de produção linguística .as atividades de  reflexão linguística  e de reflexão sobre a língua são classificadas em :


  • Epilinguísticas - A reflexão está voltada  para o uso no próprio interior da  atividade linguística . Por exemplo: " O que quis dizer com isso ? " ou  " Como  não encontro  uma palavra precisa  melhor, vai essa mesma". O professor precisa planejar atividades que propiciem a reflexão sobre os recursos  expressivos usados pelo autor do texto - quer esses recursos se refiram  a aspectos gramaticais, quer a aspectos envolvidos na   estruturação dos diversos , sem a preocupação da  categorização, a classificação o levantamento  de regularidades  sobre essas questões ( PCNs - volume 2).

  • Metalinguísticas - A reflexão  esta voltada para a descrição  por meio da categorização  e sistematização  dos elementos linguísticos . Essas atividades  não estão vinculadas ao processo discursivo. Numa situação  didática,  a atividade  deve favorecer ao aluno o levantamento de regularidades de aspectos da língua, a sistematização e classificação  de suas características  específicas. Por exemplo: Para discutir a acentuação  de uma palavra é necessário conhecer  a tonicidade , a forma  pela qual é marcada  nas palavras  impressas , a classificação das palavras  ao número de sílabas, entre outros.
É importante  conhecer essas duas formas metodológicas  para ensinar a Língua Portuguesa , compreendendo que ambas  devem ocorrer  paralelamente  no ato de ensinar e que não se pode partir sempre  da categorização ou classificação de conceitos , mas, também, da reflexão  de como  são usados em nossa língua.

Linguagem Oral

Uma das tarefas da escola é ensinar as formas e uso da língua oral, pois no dia-a-dia as pessoas vivenciam situações de comunicação  oral.


É  preciso oferecer atividades  que  desenvolvam a fala dos alunos nos diferentes contextos sociais , para que produzam , assim , a confiança em si mesmos.
Esses exercícios  devem trabalhar  com a variedade linguística de prestigio social  e respeitar as formas de expressão das diferentes comunidades.
A ação pedagógica deve propor projetos de estudo , que seja na área de Língua Portuguesa ou nas demais áreas  do conhecimento , com atividades sistemáticas de fala, escuta  e reflexão sobre a língua.
Depende da escola ensinar aos  alunos o uso da língua adequado ás diferentes situações comunicativas. 

(...) boas atividades de produção e interpretação de uma ampla variedade  de textos orais, de observação de diferentes usos , de reflexão sobre os recursos que a língua oferece para alcançar diferentes finalidades comunicativas .
A articulação entre a exposição oral e escrita será  um momento de complementação das atividades , atribuindo-se  um sentido para o trabalho .
Os exercícios de entonação , dicção e postura conferem  um sentido ao texto.

PCNs - Volume 2 - Língua Portuguesa Brasilia MEC/ SEF 1997