sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Língua Escrita : Usos e Formas

" Refletir é olhar a própria ação de uma maneira particular e a distância.
É tomar uma certa distância para melhor julgar  o que está fazendo , ou o que fez ou o que se fará ."

Pierre Furter


As práticas de leitura  e a  escrita  serão tratadas separadamente embora compreendamos ser complementares, já que se modificam mutualmente  no processo de letramento, pois a escrita transforma a fala  e a fala influencia a escrita.

Reflexão Sobre a Língua

A reflexão sobre a língua  é de extrema importância  para o desenvolvimento  da capacidade de produzir  e interpretar textos.
 O que observamos ainda é uma prática  em que o ensino  sobre a linguagem  é tratado como um conteúdo em si  e não com meio para melhorar  a  qualidade  de produção linguística .as atividades de  reflexão linguística  e de reflexão sobre a língua são classificadas em :


  • Epilinguísticas - A reflexão está voltada  para o uso no próprio interior da  atividade linguística . Por exemplo: " O que quis dizer com isso ? " ou  " Como  não encontro  uma palavra precisa  melhor, vai essa mesma". O professor precisa planejar atividades que propiciem a reflexão sobre os recursos  expressivos usados pelo autor do texto - quer esses recursos se refiram  a aspectos gramaticais, quer a aspectos envolvidos na   estruturação dos diversos , sem a preocupação da  categorização, a classificação o levantamento  de regularidades  sobre essas questões ( PCNs - volume 2).

  • Metalinguísticas - A reflexão  esta voltada para a descrição  por meio da categorização  e sistematização  dos elementos linguísticos . Essas atividades  não estão vinculadas ao processo discursivo. Numa situação  didática,  a atividade  deve favorecer ao aluno o levantamento de regularidades de aspectos da língua, a sistematização e classificação  de suas características  específicas. Por exemplo: Para discutir a acentuação  de uma palavra é necessário conhecer  a tonicidade , a forma  pela qual é marcada  nas palavras  impressas , a classificação das palavras  ao número de sílabas, entre outros.
É importante  conhecer essas duas formas metodológicas  para ensinar a Língua Portuguesa , compreendendo que ambas  devem ocorrer  paralelamente  no ato de ensinar e que não se pode partir sempre  da categorização ou classificação de conceitos , mas, também, da reflexão  de como  são usados em nossa língua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário